Eurogamer.pt

The Coalition fala sobre a Xbox Scorpio

É uma mais valia para os estúdios.

Em conversa com o Gamasutra, Mike Raynor, director técnico na The Coalition, que lançou Gears of War: Ultimate e Gears of War 4 para a Xbox One, falou sobre a Xbox Project Scorpio e das suas mais valias para a indústria.

Raynor, que já está a trabalhar para a nova consola da Microsoft, disse que é uma forte adição à família de dispositivos Xbox One, exigindo aos programadores uma mentalidade similar à da que existe no PC: construir jogos que podem ser convertidos para diferentes configurações de poder diferente.

"Tens de investir para assegurar que o teu motor é adaptável. Para tirares proveito destes diferentes perfis de performance. E criar o teu conteúdo numa resolução nativa que te permite adaptar e tirar proveito disso."

"Nós criamos todo o nosso conteúdo a 4K desde o início, sabendo que não iríamos usar tudo isso em todos os aparelhos. Pelo menos nas nossas configurações mínimas no PC não seriam usados."

Raynor trabalhou na Electronic Arts a criar jogos para a Xbox original e Xbox 360, considerando a Xbox Scorpio como uma melhoria sobre a Xbox One, em termos da perspectiva dos programadores.

"Quando comecei a trabalhar na Xbox One fiquei um pouco desanimado; senti que demos um passo para trás. E vi isso evoluir e melhorar constantemente desde o lançamento, mas o que estamos a fazer com a Scorpio, é um grande prazer trabalhar com ela," disse Raynor.

Raynor, que está a trabalhar num novo Gears of War, diz que agora o desenvolvimento está muito perto da realidade PC, em que várias máquinas correm os jogos com diferentes definições de qualidade.

Publicidade

Comentários (30)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!