Eurogamer.pt

The Coalition fala sobre a Xbox Scorpio

É uma mais valia para os estúdios.

Em conversa com o Gamasutra, Mike Raynor, director técnico na The Coalition, que lançou Gears of War: Ultimate e Gears of War 4 para a Xbox One, falou sobre a Xbox Project Scorpio e das suas mais valias para a indústria.

Raynor, que já está a trabalhar para a nova consola da Microsoft, disse que é uma forte adição à família de dispositivos Xbox One, exigindo aos programadores uma mentalidade similar à da que existe no PC: construir jogos que podem ser convertidos para diferentes configurações de poder diferente.

"Tens de investir para assegurar que o teu motor é adaptável. Para tirares proveito destes diferentes perfis de performance. E criar o teu conteúdo numa resolução nativa que te permite adaptar e tirar proveito disso."

"Nós criamos todo o nosso conteúdo a 4K desde o início, sabendo que não iríamos usar tudo isso em todos os aparelhos. Pelo menos nas nossas configurações mínimas no PC não seriam usados."

Raynor trabalhou na Electronic Arts a criar jogos para a Xbox original e Xbox 360, considerando a Xbox Scorpio como uma melhoria sobre a Xbox One, em termos da perspectiva dos programadores.

"Quando comecei a trabalhar na Xbox One fiquei um pouco desanimado; senti que demos um passo para trás. E vi isso evoluir e melhorar constantemente desde o lançamento, mas o que estamos a fazer com a Scorpio, é um grande prazer trabalhar com ela," disse Raynor.

Raynor, que está a trabalhar num novo Gears of War, diz que agora o desenvolvimento está muito perto da realidade PC, em que várias máquinas correm os jogos com diferentes definições de qualidade.

Publicidade

Comentários (31)

Criar uma nova conta

OU