Eurogamer.pt

O primeiro Gears of War custou $12 milhões e gerou $100 milhões

Epic Games fala sobre o crescente custo do desenvolvimento.

Tim Sweeney, CEO da Epic Games, falou sobre como os orçamentos nos videojogos estão a crescer imenso e como isso afecta a produção e as decisões que as companhias tomam ao validar projectos.

Segundo os comentários de Sweeney à revista Glixel (via NeoGaf), o orçamento para o primeiro Gears of War foi de $12 milhões, e gerou mais de $100 milhões em lucro. Quando chegou a hora de desenvolver Gears of War: Judgment, o orçamento foi de $60 milhões e os lucros gerados pelo quarto jogo na série foram de $100 milhões, o que representou um lucro muito menor perante o primeiro jogo.

"Aconteceu uma coisa engraçada no mercado das consolas. Os orçamentos estavam a crescer. O primeiro Gears of War custou-nos $12 milhões. Gerou-nos $100 milhões em lucro. Quando chegamos a Gears of War: Judgment, o jogo custou-nos cerca de $60 milhões e fez na mesma $100 milhões," disse Sweeney.

Quando a Epic Games começou a trabalhar em Gears of War 4, perceberam que o jogo iria custar perto de $100 milhões para ser feito. Parte da razão para a Epic ter vendido a propriedade à Microsoft deveu-se ao ritmo crescente dos orçamentos dos videojogos para consolas.

"Vimos que na transição para esta nova geração de consolas, a Xbox One e a PlayStation 4, que os custos iam duplicar novamente, mas o número de consolas vendidas não ia duplicar. Ia voltar ao zero e depois ser construída. Sentimos que seria uma viabilidade questionável, enquanto criadores de um projecto AAA."

A Microsoft criou um novo estúdio dedicado à série Gears of War e lançou Gears of War 4 em Outubro de 2016, mas não revelou quanto custou o desenvolvimento, nem quantas unidades foram vendidas e o seu lucro.

Publicidade

Comentários (27)

Criar uma nova conta

OU