Eurogamer.pt

Batman: The Telltale Series - Análise

Será que a abordagem da Telltale Games convence?

A Catwoman é uma das personagens importantes para a história.

Batman: The Telltale Series tenta oferecer uma história nova no universo da DC Comics, mas há coisas que não fazem sentido.

A Telltale Games tem actualmente os seus dedos metidos em muitas tartes. Depois do sucesso com a primeira temporada de The Walking Dead, o estúdio ganhou a atenção dos donos de grandes propriedades intelectuais. Em pouco tempo a Telltale Games tornou-se próspera na criação de jogos com uma forte aposta na narrativa e deste modelo surgiram títulos como Tales from the Borderlands, Game of Thrones, Minecraft: Story Mode, Wolf Among Us e agora Batman: The Telltale Series. A Rocksteady Games já fez um excelente trabalho em transportar o universo de Batman para os videojogos com a trilogia Arkham, mas Batman: The Telltale Series apresenta uma abordagem com menos foco na acção e mais destaque no desenvolvimento da história e das personagens.

Batman: The Telltale Series apresenta uma história em que o Batman está ainda a dar os primeiros passos como o herói mascarado de Gotham City. É importante referir que a história não é baseada numa banda desenhada específica, mas antes nos vários elementos e arcos narrativos de Batman que foram aparecendo ao longo dos anos. A maior diferença face às bandas desenhadas é que Oswald Cobblepot, mais conhecido pela sua alcunha Penguin, é um amigo de infância de Bruce Wayne. Oswald Cobblepot também perdeu os pais e era abastado, mas ao contrário de Bruce Wayne, perdeu a sua fortuna e acabou por se envolver no mundo criminoso. A diferença não se fica pela história de origem de Oswald Cobblepot, no jogo da Telltale esta personagem não é baixo e gordo, mas antes alto e magro (como já visto na série televisiva Gotham).

Com a excepção de Oswald Cobblepot, as restantes personagens seguem, mais ou menos, o padrão do universo de Batman estabelecido pelas bandas desenhadas. Harvey Dent está numa campanha política para se tornar presidente de Gotham City, Selina Kyle anda a fazer roubos enquanto Catwoman, e Carmine Falcone é o líder do crime organizado em Gotham City. A história de Batman: The Telltale Series não é tão focada na luta do Batman contra os vilões. Claro que tal coisa não podia faltar num jogo do Batman, mas a trama está no passado da família Wayne e na forma como Thomas Wayne, o pai de Bruce, fez a sua fortuna. Não há dúvida que a história de Batman: The Telltale Series abala os alicerces da família Wayne e mostra como isso afecta Bruce Wayne.

É por isso que Batman: The Telltale Series, apesar do que o nome pode sugerir, é um jogo com mais foco em Bruce Wayne do que propriamente no Batman. Embora o início da história seja cativante, com um primeiro episódio que nos deixa com vontade de jogar os restantes para sabermos o que acontece a seguir, nem sempre tem um desenvolvimento brilhante. A história de Batman: The Telltale Series tem momentos altos e baixos. Por um lado quebra convenções no universo de Batman, mas por outro, há coisas que acontecem na história que não fazem sentido. Não há nada de errado em contar uma história diferente, até porque no mundo das bandas desenhadas há imensas histórias que não batem certo e que estão isoladas uma das outras, o problema está na lógica, que por vezes parece faltar a Batman: The Telltale Series.

Obviamente que não posso referir quais são as coisas que não fazem sentido sem revelar partes cruciais da história, mas posso adiantar que há personagens que saem fora do seu carácter. Isto acontece à Catwoman, a Harvey Dent e a outras personagens importantes para a narrativa. Também é desagradável a situação em que o jogo nos coloca, forçando-nos a tomar uma decisão crucial, e depois tenta fazer-nos sentir mal com essa mesma decisão. Já é típico nos jogos da Telltale Games e é frustrante verificar que passado tanto tempo (The Walking Dead já é de 2012) a fórmula continua idêntica. O problema desta fórmula é que apesar de resultar para jogos com uma história densa, não funciona na perfeição num jogo de Batman.

"A história de Batman: The Telltale Series tem momentos altos e baixos"

A jogabilidade e liberdade são, como seria de esperar num jogo da Telltale Games, limitadas. As sequências de combate estão razoáveis, mas não passam de Quick Time Events em que temos de carregar antecipadamente nos botões indicados. Fora dos combates, existem algumas oportunidades para Batman fazer o seu papel de detective, mas estas ocasiões são demasiado simples e perdem rapidamente a piada. Num jogo de Batman seria de esperar algo mais complexo. O problema aqui foi que a Telltale Games pegou numa fórmula que resultou em 2012 com The Walking Dead e aplicou-a em Batman: The Telltale Series sem se preocupar em fazer adaptações extensas. Apesar de utilizar o universo Batman, a realidade é que no fundo parece que já jogamos Batman: The Telltale Series anteriormente.

A fórmula é de tal forma idêntica que Batman: The Telltale Series herda os problemas dos jogos anteriores da Telltale Games. Há opções de diálogo que nem sempre correspondem aquilo que sugerem e há decisões que são irrelevantes e que na realidade pouco ou nada influenciam o desenvolvimento da história, apesar da Telltale Games afirmar que "a história é moldada pelas nossas decisões". A juntar a estes problemas temos um motor gráfico datado. As expressões faciais das personagens já não convencem e existem cenas que dão a Batman: The Telltale Series o aspecto de um jogo de baixo orçamento (apesar disto, a versão PC tem problemas de optimização).

A premissa de Batman: The Telltale Series é interessante e inicialmente mostra potencial, mas a Telltale Games não soube gerir o desenvolvimento da história nem fazer uma boa ligação entre alguns acontecimentos. Este novo jogo por episódios também repete uma fórmula já gasta sem se preocupar em corrigir ou conter os problemas da mesma. Não é um jogo terrível, mas também não um jogo que, como fãs do Batman, nos tenha deixado satisfeitos. Resta esperar que a próxima temporada seja melhor.

Batman: The Telltale Series - Análise Jorge Loureiro Será que a abordagem da Telltale Games convence? 2016-12-16T13:22:00+00:00 3 5
Publicidade

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!