Luftrausers - Análise

Para cima é o caminho.

Nem um emulador de Spectrum seria tão bom.

Em Janeiro tivemos OlliOlli, um jogo que combinava visuais e gameplay retro mas com um tom mais atual, talvez possamos chamar de retro-futurista. Em Fevereiro tivemos TxK, um jogo que combinava visuais e gameplay retro mas com um tom mais atual, talvez possamos dizer que foi a melhor forma de utilizar as ferramentas e tecnologias atuais para servir ideologias vintage. Agora, em Março, temos Luftrausers, um jogo que segue esta tendência onde temos combinados visuais e gameplay retro com uma sensação mais atual mas que talvez possamos chamar como o mais puro retro-futurista.

Luftrausers foge ao já popular esquema de shooter com dois analógicos para se tornar em algo esquisito no qual apenas usamos um analógico suportado por mais dois botões, um para disparar e outro para o boost. Esta gameplay simples e a extrema dificuldade são os principais condimentos para mais uma experiência retro que dará que falar perto dos que não resistem a fazer da repetição o percurso para a perfeição.

Aqui é tudo muito simples. Somos transportados para um pequeno cenário de cores básicas, muito castanho e um toque de branco aqui e ali, no qual um pequeno avião é enviado de um submarino e estamos prontos para romper pelos céus. Lembrando um pouco como seria um smhup na Segunda Guerra Mundial, Luftrausers permite-nos a ousadia de tentar sobreviver enquanto intensifica a sua dificuldade e nos pede para cumprir desafios.

Numa plataforma como a PlayStation Vita, Luftrausers parece encaixar na perfeição porque na sua essência, é um jogo que pode durar meros segundos como poderá demorar longos minutos caso o empenho seja focado e firme. O céu inunda-se de disparos de navios na água em baixo, de aviões jacto que nos tentam abalroar até a intensidade escalar para colocar um pequeno avião frente a enormes navios de guerra e até enormes aviões nos céus.

O mais estranho, e infelizmente incómodo na PlayStation Vita, é que como não estamos face a um dual-stick shooter pressionar um botão frontal para disparar pode causar dor nos dedos mas mais do que isso, faz com que seja necessário algum hábito para dominar a essência da gameplay. Isto porque o pequeno avião voa pelos céus com o que inicialmente parece ser uma gameplay presa e difícil de dominar.

"Existem extras para desbloquear que mudam os cenários e a dificuldade. Tenham paciência, ganhem gosto e voem pelos céus armadilhados."

Estranha até estranhar porque assim que percebemos como movimentar o avião, como usar os disparos em ritmo intermitente para a energia ser restabelecida quando não disparamos, com um astuto uso do boost para fugir de lugares indesejados e aceder com mais velocidade aos pontos precisos para disparar, Luftrausers começa a fazer delicioso e retro sentido. Não será a nova maravilha que terão nas mãos mas será um autêntico prazer de dominar.

Existem vários objetivos a cumprir e assim que alcançados temos a possibilidade de aceder a outros (matar um determinado número de adversários de uma classe ou derrotar um número específico de inimigos em estado alvejado) para aumentar o nosso nível. Ao subir de nível temos acesso a novas peças que nos permite novos tipos de disparo, maior ou menor velocidade, maior ou menor vitalidade e tudo isto está ligado à gameplay e à sua profundidade.

Um tipo de disparo pode ser bom para atacar a longo alcance mas pode não ser o mais eficaz para a nossa forma de jogar. Por outro lado, um certo tipo de motor poderá não encaixar no que desejamos para a gameplay, ser lento e não virar como desejado. Pode até ser que as suas habilidades específicas (como não sofrer dano no contacto físico) sejam atrativas mas o défice no dano poderá não compensar o perigo que daí advém.

Luftrausers é um jogo com uma gameplay altamente simples mas com alguma profundidade. Imediato, feroz, repetitivo, precisa de atenção e insistência e será altamente agressivo para alguns. De forma alguma temos aqui um jogo de massas, é bem específico para uma classe de jogadores, e todos esses sabem o que vão ter nas mãos, quer na Vita ou na PS3, mas confesso que a versão portátil me conquistou por completo.

Luftrausers continua a impressionante cavalgada da Sony na promoção dos estúdios independentes nas suas plataformas. Pelo outro lado, estes estão a conferir às suas consolas, em particular à Vita, um estatuto verdadeiramente singular enquanto máquina de videojogos. Será um verdadeiro prazer continuar a conhecer as propostas promovidas pela Sony e esta combinação de visuais e gameplay retro mas com todos os benefícios das atuais plataformas está cada vez mais forte.

8 / 10

Lê o nosso Sistema de Pontuação Luftrausers - Análise Bruno Galvão Para cima é o caminho. 2014-03-19T09:00:00+00:00 8 10

Comentários (3)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!