Eurogamer.pt

Infinity Ward sobre resolução de Ghosts na Xbox One

Resolução 720p existe em função do rácio de fotogramas.

Em entrevista com os Ingleses do Eurogamer, Mark Rubin do Infinity Ward respondeu à controvérsia em redor da resolução de Call of Duty: Ghosts na Xbox One.

Questionado sobre uma potencial razão para Ghosts correr a 720p na Xbox One e a 1080p na PlayStation 4, Rubin explicou que não se trata de algo em específico mas sim de uma conjuntura de factores.

Rubin disse que bem cedo não sabiam qual seria a resolução porque não tinham equipamento ou programas, tentaram focar-se em 1080p e se sentissem que estavam a atingir algum limite na performance, seriam tomadas decisões para cada plataforma para dar o melhor aspeto possível ao jogo e manter os 60 fotogramas por segundo.

"Não existe nada específico do estilo, oh, bem, a conversa por voz na Xbox consome tantos recursos que não conseguimos ter nativa 1080p. Não existe nenhum definitivo um para um estilo causa e efeito. É apenas uma coisa geral. Olhamos individualmente para cada sistema e dissemos, 'okay, vamos tirar o melhor de cada sistema'."

Tendo em conta que as pessoas podem presumir perante isto que a XO simplesmente não é tão poderosa quanto a PS4 e o estúdio fez o melhor que conseguia, ou se no futuro o jogo poderá correr nativamente a 1080p na XO, Rubin respondeu que já o viram a correr a nativa 1080p mas sem o rácio de fotogramas que pretendiam.

Rubin explica que não foi uma decisão de ânimo leve e que tudo se resume à distribuição de recursos, algo diferente entre as duas consolas.

Comentários (78)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!