Chasing Aurora - Análise

Faltou voar mais alto.

Chasing Aurora reveste-se de um particular sentido artístico.

Versão testada: Wii U

Dos mesmos produtores de And Yet it Moves (Broken Rules), Chasing Aurora é um jogo de voo e acção em duas dimensões, que permite ao jogador desfrutar da sensação de voo de um pássaro. Podendo transmitir algumas semelhanças com Nights, embora com a devida distância, é na mecânica de voo que começa por ganhar destaque. Além disso, Chasing Aurora reveste-se de um particular sentido artístico. Minimalista e de fortes contrastes, desperta uma atracão inicial.

Disponível na eShop da Wii U desde o seu lançamento, Chasing Aurora consegue proporcionar uma distinta e única sensação de voo. Os movimentos graciosos dos pássaros, em ascensão, batendo as asas, ou mergulhando num voo a pique, aumentando a velocidade, como um falcão que mergulha para capturar a presa, são bons momentos de instante gratificação. É um esquema de comandos muito proveitoso, devidamente eficaz e apelativo, mas que acaba por ficar algo desaproveitado devido aos escassos modos de jogo e ofertas em termos de progressão individual e colectivas.

Começando pelo modo de jogo individual, é estranho que a Broken Rules tenha circunscrito a vagas de time trials toda a progressão. Começando por escolher um dos vários pássaros à disposição, temos depois uma circuito aéreo desenhado em círculo que iremos atravessar cruzando pontos intermédios. Tendo sempre um relógio em contagem decrescente, à passagem por cada secção intermédia conseguimos obter mais algum tempo de bónus e, consequentemente, uma melhor pontuação final. O resultado pode ser o mínimo de uma estrela ou um máximo com três estrelas. Tudo depende da vossa capacidade e engenho para manter o pássaro a fazer o maior número possível de voltas.

1

rapidamente se tornará rotineiro e pouco propício a grandes voos.

Os circuitos vão aumentando a dificuldade. Ora com obstáculos que nos obrigam a diminuir a velocidade para evitar embates, ora com secções mais curvilíneas, nas quais não se afigura fácil retirar todo o proveito do voo, especialmente nos mergulhos a pique, torna-se complicado ficar muito tempo em pista. Mas o prazer tende a ser escasso, e os poucos segundos adicionados por cada “checkpoint” ultrapassado não irão servir de muito nos circuitos mais avançados. O desgosto não é total, já que este modo tem o mérito de poder ser desfrutado como aperitivo para a vertente competitiva para o modo multiplayer.

"É por isso que não deixamos de sentir um desapontamento quando lhe descobrimos a escassez de modos de jogo."

Funcionando dentro de um enquadramento local, tal como em Nintendo Land, é possível desfrutar aqui de uma jogabilidade assimétrica, com o jogador do GamePad a assumir um papel distinto dos restantes quatro jogadores, servidos por Wii remotes. No modo Freeze Tag é importante terem o maior número de adversários, só assim poderão maximizar o divertimento. Neste torneio o jogador que possui o GamePad vai controlar um pássaro capaz de marcar os adversários, congelando-os. É um jogo de sobrevivência puro. Os quatro jogadores seguem a ação pelo mesmo ecrã, procurando evadir-se e unir esforços para fugir à marcação.

Chasing Aurora - Trailer de lançamento

No modo “hide and seek”, à semelhança do Mario Chase em Nintendo Land, o ecrã é dividido em quatro perspetivas de jogo, que permitem aos jogadores lançarem-se numa perseguição ao pássaro dourado comandado pelo jogador que segura o GamePad, devendo capturar uma gema luminosa que leva pendurada pelas patas. Quem conseguir realizar o objetivo, vence a partida. Existe ainda um último modo de jogo que transforma o “hide and seek” numa simples “chase” e que reúne os cinco jogadores sob o mesmo ecrã. O objetivo é alcançar o mais depressa possível a esfera reluzente e segurá-la durante o maior tempo possível. Dar uso às técnicas de voo é elementar para ter sucesso nestes modos de jogo, pelo que os mais experimentados e treinados a partir dos “time trials” individuais, poderão ter uma margem de avanço quando chegarem ao multiplayer.

Existem quebras na animação, especialmente quando atravessámos certas secções que envolvem passagens por túneis. Não fora isso e teríamos uma fluidez impecável, já que do ponto de vista da arte e design, Chasing Aurora possui uma apresentação marcante e muito bem conseguida. É por isso que não deixamos de sentir um desapontamento quando lhe descobrimos a escassez de modos de jogo, e sentimos que se deixou passar uma oportunidade para ter criado um jogo marcante. Bastante parco em modos de jogo individuais, parece ser ótimo para desfrutar com vários amigos. Mas rapidamente se tornará rotineiro e pouco propício a grandes voos.

6 / 10

Lê o nosso Sistema de Pontuação Chasing Aurora - Análise Vítor Alexandre Faltou voar mais alto. 2012-12-13T19:02:00+00:00 6 10

Comentários (4)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!