ZombiU - Análise

Um jogo onde os zombies realmente assustam.

ZombiU mostra que a Wii U também tem jogos para adultos. Com um pouco de sorte, colocar-vos-á cheios de medo como crianças depois de verem um filme de terror.

ZombiU consegue fazer aquilo que mais nenhum Survival Horror conseguiu na atual geração de consolas: incutir a sensação de medo. O que está aqui em causa não são sustos “baratos”, causados por uma aparição inesperada de um monstro em conjunto com um som aterrador que quebra o silêncio e nos apanha desprevenidos. Não, o que ZombiU traz consigo para a Wii U é um terror psicológico que consegue afetar o jogador e quebrar a barreira imposta pela televisão.

Não sou uma pessoa que se assusta facilmente, mas ZombiU conseguiu em determinados momentos congelar-me por completo, de tal forma que nem queria dar mais um passo em frente de tão receoso que estava. Foram várias as vezes em que me encostei a um canto para analisar bem o local onde tinha acabado de entrar e para ter a certeza de que nada me aparecia por detrás. O jogo consegue criar este efeito porque estamos na maioria das vezes praticamente indefesos. Somos um mero sobrevivente de uma terrível praga de zombies que se alastrou nas terras Britânicas, e desta forma, vamos aprendendo a lidar com esta ameaça pouco a pouco.

Não somos nenhum perito em artes marciais capaz de fazer um pontapé rotativo ou algo que se pareça. Somos alguém quase desprotegido que para se defender dos zombies tem apenas um bastão de madeira e uma pequena pistola, que raramente poderá ser usada devido à escassez de munição. Claro que quando estiverem mais avançados, vão encontrar outras armas mais poderosas para se defenderem dos zombies, mas nunca terão ao vosso dispor um arsenal.

Gameplay de ZombiU: Buckingam Palace

Nas primeiras horas terão que sobreviver com o bastão e com a pistola, e é aqui que a sensação de medo é maior. As áreas espaçosas são raras, a maioria do jogo tem lugar em lugares escuros e apertados em que a visibilidade se torna escassa, o que ajuda imenso a criar a sensação de terror. Para navegar nestas áreas escuras, temos apenas uma pequena lanterna que ilumina somente o que está mesmo à nossa frente.

Mais sobre ZombiU

Lado a lado com estes ambientes claustrofóbicos em que não sabemos o que espreita na próxima esquina, temos quase uma ausência de sons. Os nossos passos são tudo o que ouvimos, e por vezes, quando exploramos o subsolo de Londres, as gotas de água dos tubos de esgotos. Imaginem agora, por entre este silêncio, romper lentamente o som abafado de um zombie. Não sentir arrepios é impossível, e o pior, é tentar descobrir de que direção vem o som quando estamos envolvidos numa escuridão total.

Quando damos de caras com um só zombie, lidar com ele não é difícil. Quatro pancadas com o bastão e a sua cabeça ficará completamente desfeita. Já quando os zombies atacam em grupo a história é outra. Se não tiverem uma arma de fogo ao vosso dispor, provavelmente vão acabar mortos. A morte não é o fim em ZombiU, a não ser que estejam a jogar no modo de sobrevivência (antes de o fazerem é melhor passar o jogo pelo menos uma vez). Se morrerem, vão vestir a pele de outro sobrevivente à praga de zombies, mas regressam à “Safe House” (um dos poucos sítios onde podem gravar o progresso) e perdem todos os itens que carregavam na mochila. A única forma de recuperar os itens valiosos e indispensáveis para a sobrevivência é regressar ao local onde morreram e matar o sobrevivente com que estavam a jogar anteriormente, que agora não passa de um zombie.

"ZombiU é um verdadeiro jogo de sobrevivência que faz com que o jogador realmente se esforce para ficar vivo."

ZombiU não é um jogo tão severo como Demon's/Dark Souls, mas não deixa de ser mais difícil que o habitual onde cometer um erro pode resultar na morte. A barra de energia não se regenera. Se quiserem enchê-la, terão que encontrar alimentos ou um kit de enfermagem. Encontrar qualquer uma destas opções é raro. ZombiU é um verdadeiro jogo de sobrevivência que faz com que o jogador realmente se esforce para ficar vivo. Morrer não é algo banal e tem de facto consequências. À medida que o sobrevivente com quem estão a jogar utiliza as várias armas que encontra, melhora a sua perícia no seu uso, todavia, se morrer, essa perícia não passa para o próximo sobrevivente e voltam à estaca zero.

Se combinarmos o fator medo com o da sobrevivência, ZombiU transformar-se num Survival Horror puro e sem rival nas consolas. Além disto, recorre às capacidades únicas da Wii U para criar mais medo e nervosismo. O GamePad é uma ferramenta essencial em ZombiU e que é usada bastante frequentemente. Quando quiserem utilizar algum item que carregam na mochila terão que olhar obrigatoriamente para o GamePad. É então que o jogo muda a câmara para um ângulo que mostra o que está atrás de nós, causando uma sensação de desconforto enorme, pois temos receio que algum zombie ataque de surpresa. O radar de zombies, que é desbloqueado posteriormente, reforça o receio que o jogo cria com tanta mestria, apitando ao menor sinal de movimento que não o nosso. Por vezes, o movimento é causado por zombies, outras vezes por animais como ratos e corvos. Assim, nunca sabemos o que realmente esperar.

Comentários (35)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!