WWE Wrestlefest - Análise

A febre do wrestling dos anos 90.

Versão testada: iPad

Antes da THQ pegar na licença da WWE, era difícil encontrar um bom jogo de wrestling. No tempo em que os jogos ainda não tinham saído do mundo das duas dimensões, WrestleFest para as arcadas era o melhor que podiam encontrar dentro do género.

Numa era que só os títulos mais populares têm direito a serem re-editados ou alterados para ficarem com bom aspeto numa televisão HD, a THQ surpreendentemente decidiu pegar nesta clássico esquecido e lançá-lo para os dispositivos iOS, nomeadamente o iPhone/iPod Touch e iPad.

Para transportar WWE WrestleFest para os tempos modernos, foram feitas alterações no roster de lutadores, e os velhadas Hulk Hogan, The Ultimate Warrior e Mr. Perfect foram substituídos por lutadores atuais como John Cena, Randy Orton, Rey Mysterio, juntamente com algumas lendas como The Rock e Stone Cold Steve Austin.

A nível visual a resolução foi claramente aumentada para que preencher o ecrã do iPad sem que ficasse desfocado, mas as alterações ficam por aqui. A jogabilidade clássica ficou inalterada e dois botões e um joytsick virtual é tudo o que têm ao vosso dispor para jogar. Surpreendentemente, apesar da limitação dos controlos, pelo menos quando comparados com um comando para as consolas atuais, a jogabilidade tem alguma variedade.

Com apenas dois botões é possível executar finishers, uma manobra de submissão, lançar o oponente contra as cordas, ataques em tag team e subir ao canto para manobras de alto risco. Tudo aquilo que é essencial para um jogo de wreslting, está de alguma forma presente em WWE Wrestlefest. No entanto, há falhas que devem ser apontadas, como a impossibilidade de escolher que manobra vamos executar quando amarramos o adversário. É tudo uma questão de carregar rapidamente no botão vermelho, e aí está, surge uma manobra aleatória, e de vez em quando um finisher.

Apesar desta clara limitação, dei por mim com um sorriso na cara enquanto jogava e a divertir-me imenso. A minha febre do wrestling, que geralmente só acorda uma vez por ano com o lançamento de WWE para as consolas caseiras, reapareceu com Wrestlefest e dei por mim a festejar as minhas vitórias cantando o nome do lutador que utilizei.

A diversão dura por algumas horas, até que a inevitável repetitividade entre em cena. Com apenas oito lutadores para escolher e alguns modos básicos, é um resultado já esperado. O modo Wrestlemania deixa-vos conquistar os cinco títulos da WWE mas não há qualquer storyline envolvida. Em adição existem os modos Royal Rumble, Cage (jaula) e Gantlet (uma espécie de modo de sobrevivência)

Os combates podem se tornar enfadonhos porque arrastam-se demasiado. Cada lutador tem uma barra de saúde, mas mesmo que a esvaziem por completo, será difícil que o arbitro chegue ao final da contagem no pinfall. É absurdo o tempo que leva a ganhar mesmo depois do adversário estar completamente esgotado.

Existe um modo multijogador que utiliza o Game Center para ligar-vos a outro jogador para verem que é o melhor neste clássico do wrestling, infelizmente, esta funcionalidade não parece esta a funcionar corretamente, ou então, não existe ninguém interessado no multijogador. Em cada vez que tentei experimentar o multijogador, seguiu-se uma longa espera, e acabei sempre por desistir por não encontrar ninguém.

Neste momento, WWE Wrestlefest é o melhor que encontram no mercado do iOS se estão interessados no mundo do wrestling, mas a verdade é que a THQ poderia ter feito algo melhor com este remake. A música de entrada é a mesma para todos os lutadores e os modos poderiam ter sido melhor desenvolvidos, no entanto, há que reconhecer que a jogabilidade é bastante aceitável para um jogo desta idade. Sabendo que Wrestlefest está a caminho da PlayStation Network e Xbox Live Arcade, é de esperar que mais alterações e melhorias acompanhem estas versões e que uma atualização chegue ao mesmo tempo para a versão iOS. Por agora, WWE Wrestlefest é uma oportunidade desperdiçada.

6 / 10

Lê o nosso Sistema de Pontuação WWE Wrestlefest - Análise Jorge Loureiro A febre do wrestling dos anos 90. 2012-03-19T11:46:00+00:00 6 10

Comentários

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!