ModNation Racers: Road Trip - Análise

Pronto para a estrada?

Versão testada: PlayStation Vita

Basta olhar para o nome do mais recente jogo da SCE San Diego para perceber que esta é uma série que vive e brilha graças ao apoio da sua comunidade. Road Trip foi um dos muitos nomes sugeridos pela comunidade e é sem dúvida um que se encaixa na perfeição, afinal de contas ModNation Racers regressa a uma portátil.

De igual forma, o seu lema de "Joga, Cria, Partilha" vem diretamente de LittleBigPlanet, um jogo que se celebrizou por dar à sua comunidade apenas o ponto de partida para esta jogar e criar com as ferramentas, estando o resto à sua responsabilidade. MNR é à primeira vista um par mais do que perfeito para a PlayStation Vita, diversão descontraída e louca na hora, sem grandes preocupações com capacidade para oferecer um bom desafio aos jogadores.

Uma das principais características de MNR é o trabalho da comunidade que cria e partilha entre si veículos, personagens e até pistas. Aliar este conceito de criação à Vita era demasiado interessante para deixarem passar ao lado e em Road Trip vão ter a nova consola da Sony a beneficiar a experiência de jogo na sua componente criativa. Especialmente na criação de circuitos que fica muito mais simples. Desde que entramos no jogo que imediatamente se torna aparente que a comunidade, a criatividade do jogador e a personalização voltam a ser peças fundamentais.

Desde logo somos convidados a personalizar ou a criar uma personagem nova, algo que foi altamente bem recebido no original. MNR permite um elevado nível de personalização e como a maioria dos prémios que recebemos ao vencer as pistas, e ao cumprir objetivos bónus, são novas vestimentas e peças de vestuário, a personalização e o experimentar novas e loucas combinações é um convite que nos é constantemente feito. Também podemos pintar o nosso veículo ao nosso gosto, podemos colocar novos autocolantes e ainda podemos personalizar com novas partes para o tornar-mos distinto.

Para ir ainda mais longe, Road Trip segue as pisadas do original e permite a criação de pistas. Aqui tudo se mantém altamente fiel ao que vimos anteriormente, mas o ecrã tátil da Vita e o seu painel traseiro tornam a tarefa bastante mais fácil. Esta é uma das funcionalidades mais importantes da série e uma das que recebeu principal destaque na promoção desta nova versão e justifica-se, a Vita é um par perfeito para os mais criativos em ModNation.

"Desde que entramos no jogo que imediatamente se torna aparente que a comunidade, a criatividade e a personalização voltam a ser peças fundamentais."

Se já estiverem preparados para mostrar o que valem, podem partilhar as vossas obras com o resto do mundo, mas se quiserem passar às pistas então podem-no fazer em apenas três modos de jogo: corrida rápida, contra relógio e carreira. Para um formato portátil a corrida rápida e o contra relógio são bem adequados e quase obrigatórios, mais é o modo carreira que vai brilhar. Apesar de desprovido da componente história do anterior, aqui temos uma série de torneios, cada um com um determinado número de pistas, que temos que bater.

Neste jogo de corridas arcade, no qual o tom cartoonesco significa loucas manobras e uma personagem quase maior que o kart que conduz, temos uma gameplay rápida que se quer frenética e extremamente desafiante. Tudo é muito simples e fácil de assimilar, basta uma ou duas corridas para aprender as mecânicas, mas quanto mais o jogador cresce mais o jogo vai pedir dele. Derrapar pelas curvas para amealhar boost para voar pelas retas é apenas uma das bases de MNR. Existe ainda a possibilidade de trocar o boost por um escudo para nos proteger dos perigos causados pelos adversários quando recorrem às diversas armas que podem ser apanhadas ao longo do circuito.

Cada circuito tem vários caminhos alternativos, ou atalhos, e cada um tem objetivos adicionais que obrigam-nos a tentar batê-los para obter bónus extra. Pelo caminho do ritmo frenético teremos ainda que apanhar armas para usar a nosso favor e todas elas têm três níveis, caso recolham três vezes a mesma sem a usar. Enquanto os primeiros circuitos são brandos e perdoam os erros ao jogador, os mais avançados não permitem quaisquer erros e recorrer às armas, como mísseis, rajadas de gelo e chuva de fogo entre outros, é obrigatório.

Comentários (12)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!