Football Manager 2012

Para o Leonardo Jardim aprender!

Versão testada: PC

Sempre gostei imenso da série Football Manager. Aliás, desde os tempos em que ainda se chamava Championship Manager, antes da separação com a Eidos. Agora julgo sinceramente que isto se deve mais ao facto de gostar muito de futebol, do que propriamente de videojogos por assim dizer. FM é um título peculiar, goza de uma autêntica legião de fãs e que inclui tanto os jogadores ("gamers") tradicionais das várias plataformas, como aqueles que não têm grandes hábitos de jogo. Basicamente dentro dos utilizadores de PC que gostam de futebol, não é fácil encontrar quem não simpatize com esta série.

Do ponto de vista da análise, Football Manager também é um caso particular. Leio muitas análises em muitos sítios diferentes e consequentemente muitos argumentos sobre como as análises precisam obedecer aos mesmos critérios, para que as comparações com outros jogos sejam honestas e credíveis. Ora nos simuladores deste género, aspetos de design tradicionais como a narrativa, música, inovação, ritmo, escolha, simbolismo, técnicas de progressão, diversidade, gráficos, entre outros, ou têm uma preponderância muito reduzida, ou não fazem sequer sentido para o jogo. O tempo de pré produção destas sequelas é muito reduzido. E os maiores desafios da equipa de produção consistem em afinar os algoritmos e inteligência artificial para proporcionar comportamentos mais realistas. Basicamente, simuladores valem muito mais pela credibilidade da simulação que proporcionam, do que propriamente pelas mecânicas em si.

Mais sobre Football Manager 2012

Claro que para o propósito desta análise, não interessa nada se eu gosto de futebol e como isso influenciou a minha experiência com o jogo. Dificilmente nos conseguem divertir com um simulador (seja ele qual for) se não gostarmos da modalidade que está a ser simulada, está quase que implícito. Queria evitar perder muito tempo com a discussão acerca da relação preço/quantidade de conteúdo deste tipo de jogos, já dei a minha opinião várias vezes sobre esse assunto aqui na Eurogamer. Não me atrevo a julgar as opções de consumo das pessoas, mas também não me calam neste particular. A Sports Interactive deve saber melhor do que ninguém porque é que Football Manager é das séries mais pirateadas da história.

Em termos de novidades esta versão de 2012 fez um bom trabalho em englobar tanto os veteranos, como os possíveis novos jogadores. Julgo que é desnecessário referir que a base de dados conta com a natural atualização dos plantéis e equipas técnicas, afinal o detalhe da informação sempre foi o ponto forte da série. O problema com a quantidade de informação incluída em Football Manager, é que torna o nível de entrada para um novo jogador demasiado exigente. Mesmo a interface que como sabem, serve para tornar a interação com o jogo o mais simples possível, é demasiado avassaladora no primeiro contacto.

Ora para facilitar a tarefa de aprendizagem e amenizar o nível de entrada, Football Manager 2012 possui uma interface atualizada e um sistema de tutoriais completamente renovado, com um tutorial completamente separado do jogo principal, onde os novos jogadores podem aprender as principais mecânicas e especificidades do jogo, assim como algumas dicas de como tirar o maior proveito das suas equipas/jogadores. Adicionalmente, o tutorial "in-game" também foi revisto, para explicar em detalhe cada uma das opções do jogo na primeira vez que clicamos nelas.

Para facilitar o acesso a toda a informação disponível nesta versão de Football Manager 2012, é possível configurar a interface disponibilizada na página principal através de vários filtros. Adicionalmente cada menu apresenta agora mais informação relevante, para evitar que estejamos sempre a clicar em janelas diferentes para ver a informação. O maior exemplo disto está na parte dedicada à formação da nossa equipa, onde podemos ver a lista de jogadores com todos os dados relevantes dos membros do plantel, não só os dados clássicos como posições e média das prestações, mas conjuntamente a condição física e moral. Também podemos preparar planos de treino específicos e individuais para cada jogo se forem adeptos do "micromanagement" a esse ponto.

1

Exemplo do novo tutorial.

As modificações realizadas às negociações dos contratos estão engraçadas e introduzem um fator negocial que permite correr algum risco. Basicamente quando um jogador e o seu empresário apresentam as condições que desejam para celebrar um contrato, estas funcionam como um ponto de partida para a negociação. Contratar um jogador é das coisas mais gratificantes que podemos fazer em Football Manager 2012, sempre foi. Com isto em mente, a Sports Interactive adicionou um sistema em que podemos bloquear (lock-in) um ou vários pontos do contrato com um determinado valor, apresentando-os como o limite do que estamos dispostos a pagar. Por exemplo, durante uma negociação um jogador pede um aumento salarial anual de 20%. Se entenderem que isto vos levará à ruína em poucos anos, podem oferecer 10% e bloquear essa parte do contrato.

Comentários (18)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!