Wii Play Motion

Incremento de variedade.

Eis-nos perante uma sequela inevitável. Wii Play Motion assinala a recuperação de um jogo que entrou na história dos "system seller" e da incrível dinâmica de vendas da Nintendo Wii. A Nintendo começou por fazer de Wii Sports o ponto de partida para um novo modelo de jogos bastante simples graficamente, mas foi com Wii Play que se deu a entrada abrupta pelos casual games, com mais de 27 milhões de unidades vendidas (Wii Play ainda é o terceiro jogo mais vendido da Wii).

Wii Play significou também a sedimentação do género dos casual games, servindo-se do potencial comando por movimentos da Wii para proporcionar um conjunto de mini-jogos para um ou dois jogadores em simultâneo. Lançado em 2006, precisamente na fase de lançamento da Wii, a consola viveu um autêntico estado de graça. Não obstante o teor do jogo não ser propriamente uma novidade na indústria, a via e a simplicidade com que a Nintendo estava a promover o título foi determinante para projetar mais algumas linhas satélite como Wii Party, Wii Sports Resort e Wii Music. A ideia passava por juntar famílias e colocar todos os jogadores, velhos e novos em pé de igualdade, pondo de parte os constrangimentos provocados pelos comandos e pelas dificuldades de interpretação associadas a jogos mais complexos.

Contudo, cinco anos passados, não é tão fácil voltar a surpreender quem já se deixou seduzir por este esquema simples e acessível, não só porque o conceito deixou de ser uma novidade como não é tão fácil produzir mini-jogos que pontuem um conceito simples e suficientemente atraente sem que tenham sido explorados. De qualquer modo a Nintendo volta ao princípio e tornou a incluir com o Wii Play Motion um comando de oferta já com a função Wii motion plus incorporada o que pode ser mais um factor a ter em conta no momento da escolha, especialmente para quem pretende acrescentar um comando suplementar dotado de maior precisão.

1

Nesta fase do verão é irresistível ver assim tantas coberturas de gelado.

Com o desafio lançado de uma sequela para Wii Play a Nintendo começou por pedir aos seus produtores e estúdios que já desenvolveram para a empresa, propostas e mini-jogos para uma edição de Wii Play compatível com o comando Wii Motion Plus, factor que permitiria uma edição diferente do jogo, baseada numa melhor precisão e reconhecimento dos movimentos feitos com o comando.

No final foram apurados 14 mini-jogos que voltam a ter como bonecos centrais as personagens Mii que tenham guardadas na consola. Estes desafios podem ser explorados individualmente ou até um máximo de 4 jogadores, dependendo dos modos disponíveis para cada jogo.

Wii Motion Play representa uma evolução significativa do jogo anterior, com mais jogos e alguns desafios bem conseguidos. Porém, tal como na edição anterior, não existem aqui jogos de tabuleiro do género Wii Party ou Wii Sports. Na sua maioria estes desafios continuam a respeitar as normas da acessibilidade e simplicidade, bem destacadas assim que percorrem o "tutorial". Alguns jogos têm diversos níveis e outros abrem modos alternativos dentro do mesmo conceito assim que alcançarem determinada pontuação.

2

Grandes cabeçadas nas toupeiras.

O jogo dos cones será um dos mais simples e previsíveis que vão encontrar. O objetivo é segurar sucessivas camas de gelado sobre o cone até que haja um arco imenso e o gelado quebre por um dos lados. Neste caso o objetivo é que segurem o Wii remote como se fosse o gelado e o movimentem para o lado certo a fim de equilibrarem o pesado gelado à medida que lhe são acrescentadas mais colheradas.

Já o guarda vegetais gera mais algum interesse devido à rapidez de movimentos das toupeiras que se aproximam das mesas onde estão algumas frutas deixadas pelos Miis e que implica bastante rapidez. Neste jogo o wii remote funciona como um martelo, devendo acertar nas toupeiras impedindo-as de levar as peças de fruta ou vegetais. Os movimentos tendem a ter tradução imediata pelo que o nível de dificuldade depende do aparecimento das pestes em simultâneo quando emergem dos buracos.

Aquele velho jogo de atirar uma pedra às águas paradas de um rio de modo a que a mesma ressaltasse por várias vezes é o que propõe Skip Skimmer. Com um máximo de cinco tentativas vão encontrar aqui algumas repercussões que nunca viram num lago a sério como os mais de vinte e cinco ressaltos com um só lançamento. Com pedras de vários tamanhos e feitios para escolher o resultado por cada tentativa nem sempre é o mais previsível.

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!