Torchlight

Ember, mineral misterioso.

Versão testada: Xbox 360

Tendo sido lançado em 2009 para o PC, Torchlight está desde há pouco tempo disponível para os utilizadores do XBLA, em exclusivo, dada a intervenção da Microsoft no processo de distribuição como editora.

Esta versão continuou a ser desenvolvida pela Runic Games em colaboração com a World Domination Industries, Inc. O papel da produtora foi relevante na transposição para o formato consola, principalmente para facilitar as instruções e controlo dos protagonistas. Diga-se, aliás, que alguns produtores de Torchlight estiveram por detrás de jogos como Diablo e Diablo II.

Como jogo de role-play de acção, o jogador terá de percorrer masmorras e cavernas debaixo da cidade de Torchlight. Goblins, trolls, esqueletos, entre outras criaturas, formam uma quantidade incrível de inimigos que deverão ser decepados para salvar a cidade da ameaça que sobre ela recai como resultado da exploração do mineral Ember, um recurso que em contacto com as pessoas pode causar reacções distintas.

1

Abram alas.

Para os amantes do género o melhor é mesmo o sistema de evolução das personagens, em conjugação com recolha de equipamento, despojos do inimigo e uma interface de grande acessibilidade. Assim, o jogador poderá começar por escolher uma personagem dentro de três classes: destroyer, alchemist ou vanquisher. O primeiro é sobretudo um guerreiro com capacidades para o confronto directo, embora sem excluir algumas magias no decurso do combate. O alchemist posiciona-se como o mais hábil e apto para a utilização de feitiços e magias, enquanto que o vanquisher se especializa em armas para confronto à distância.

Cada uma das personagens conta com três animais de estimação, que por seu turno podem transportar armamento, atacar adversários ou tomar outras reacções e até mesmo subirem à cidade para vender algum material que vai pesando na moxila. No decurso da exploração das cavernas, o jogador terá de enfrentar conjuntos de inimigos, por isso a preparação e evolução da personagem é essencial. Felizmente o jogo permite um permanente equilíbrio, não apenas ao garantir a subida de nível da personagem de forma automática, mas também pela atribuição de pontos que podem depois ser distribuídos por características específicas da personagem, tornando-a mais eficaz em certos pontos da nossa preferência.

Equipamento libertado pelos inimigos pode ser utilizado e vendido a alguns mercantes em pontos intermédios das masmorras ou na cidade de Torchlight. Novo equipamento pode ser adquirido, essencial para desenvolver novos atributos e ataques especiais da personagem. O companheiro de viagem deverá também estar preparado para utilizar magias entre outros golpes, sendo essencial, porém, manter atenção ao indicador de vida, pois uma vez abatido, terão de recomeçar a demanda.

2

Habilidades disponíveis.

Em termos de apresentação é um jogo que recupera a tradição do género, com perspectiva isométrica e uma composição gráfica de fantasia, com boas animações e boa cadência, mesmo nos momentos de maior concentração de inimigos. Reforça igualmente a tradição com uma série de demandas principais e opcionais que são abertas através de portais na cidade de Torchlight. No final de cada demanda o jogador irá enfrentar uma "boss fight", sendo imprescindível manter a personagem bem equipada e evoluída já que a derrota pode implicar um retrocesso significativo, ou em alternativa, a perda de pontos de experiência e ouro acumulado.

Torchlight não consegue fugir a uma tendência para a repetição. Ainda que dominem o processo de evolução da personagem, o desenvolvimento do jogo entra num ritmo de constante exploração das cavernas e a história não é propriamente das mais entusiasmantes. Demandas suplementares ficarão activadas, mas o seu contexto não diverge significativamente da estrutura principal do jogo.

Apesar disso Torchlight é um jogo longo e uma boa opção para os amantes dos jogos de role-play de acção. Um jogo extremamente divertido, suficientemente apelativo em termos de adaptação e desenvolvimento da personagem, desafia constantemente e mostra que pode existir crescimento nas consolas de um género muito exclusivo do PC. Uma sequela vem já a caminho.

8 / 10

Lê o nosso Sistema de Pontuação Torchlight Vítor Alexandre Ember, mineral misterioso. 2011-03-21T09:02:00+00:00 8 10

Comentários (4)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!