Real Racing 2

Gran Turismo em formato portátil?

Jogos de corridas em portáteis nunca foram um grande atractivo para mim. Conduzir carros em ecrãs pequenos sempre soou a estranho. Muito mais quando falamos em jogos que querem simular a realidade. Deparando-me com a tarefa de analisar um jogo para o iPhone, o Real Racing 2, todos estes pressupostos foram colocados em cima da mesa. Muito mais neste caso que nem analógicos e coisas afim para dar um maior realismo na condução.

Em primeiro lugar, e colocando de lado o efeito de competir com o volante, caixa de velocidades e assento próprio, fiquei surpreendido com a experiência retirada do jogo. Real Racing 2 é um autentico monstro na sua gama para plataformas portáteis. Os perto de 8€ que o estúdio Firemint pede pelo jogo são dos mais bem dados dentro dos jogos para o Iphone, iPad e iPod Touch.

Real Racing 2 tem sido comparado ao Gran Turismo da Apple, tal são as diversas semelhanças, quer na forma de condução, quer na estrutura de todo o modo carreira e obtenção dos diversos automóveis. Para além disso, ainda temos o grande número de carros para conseguir adquirir, ao todo 30, que vão desde o mais modesto Ford Focus, até aos carros mais potentes como o Ford Shelby Mustang GT500. Para além do modo carreira, ainda temos o modo online com 16 corredores.

1

Visão interior. Um verdadeiro mimo.

Poderão procurar, mas não existe nenhum jogo na Apple Store que atinja a qualidade de Real Racing 2 em todos os aspectos. O jogo foi construído de uma forma que leva em conta os prós e contras dos dispositivos portáteis da Apple. Com a ausência dos analógicos podemos escolher diversas formas de conduzir. A que mais me assentou foi por usar o iPhone para conduzir, e acelerar com o polegar direito e travar com o esquerdo.

O jogo permite muitas mais configurações, como a de conduzir com um volante fictício no ecrã onde temos que o rodar fisicamente, algo estranho a meu ver. No formato que escolhi, interessante é que temos metade do ecrã para as duas opções, travar e acelerar. Ou seja, podemos colocar o polegar em qualquer zona do ecrã que ele detecta que queremos travar ou acelerar. Notei alguma falta de resposta em mudanças rápidas do acelerar para travar, fazendo com que diversas vezes não reconhecesse ao primeiro toque.

Real Racing 2 tem pormenores deliciosos, que nos fazem ficar entusiasmados para onde os jogos estão a caminhar nas portáteis. Tudo aquilo que temos em jogos de consolas caseiras, temos nesta versão portátil de um jogo de corrida. Podemos escolher diversas visões de condução. A melhor é a visão interior do carro, que está retratado fielmente consoante o carro que escolhemos. Temos efeitos de sombra, de luz, e uma simulação nunca antes vista num jogo deste género. A condução é extremamente fluída, e nas dificuldades mais avançadas, os adversários são duros de roer.

Estão convencidos?

Comentários (16)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!