Eurogamer.pt

echochrome ii

O mestre das cabeças.

O primeiro echochrome foi, para mim, uma experiência única, já que conseguiu de forma brilhante e única oferecer aos amantes de videojogos um pouco daquilo que se procura nas ilusões ópticas. Nem tudo o que parece é – essa era a máxima predominante. Da mesma forma, apresentou um novo estilo de puzzles, não só levando o trial and error a uma nova forma de ser, mas também mostrando que é possível superar as barreiras metafísicas a partir da imaginação. O segundo não o deixa de ser, longe disso. Mas se o original apresentou uma ideia completamente nova, tornando-se automaticamente um clássico, este echchrome ii tende a perder todo esse efeito surpresa.

É claro que a sensação de "chapada na cara" continua a existir ao findar certos níveis. Afinal echchrome ii não é assim dão diferente do primeiro. A premissa é um pouco diferente agora. Não é tanto na base daquilo que vês, mas mais daquilo que é projectado em sombra. Controlas agora uma lanterna que é materializada pelo controlador de movimento move. O objectivo é causar o mesmo efeito visual de possibilidades além do óbvio, mas agora através da projecção de sombras. No fundo, a ideia inerente acaba por ser a mesma e o funcionamento dá-se. No entanto não consigo encontrar o mesmo brio na acções.

Mais sobre echochrome ii

Com a projecção de sombras é mais fácil encontrar alternativas para completar o puzzle. Continua a não existir propriamente um caminho específico a seguir, no entanto a multiplicidade de opções dá a ideia de uma resolução menos coerente. É como se o primeiro jogo fosse intocável nesse aspecto. Agora é mais fácil contornar objectivos de forma a resolver o puzzle de diversas formas. Mas se por um lado isso pode ser positivo, por outro perde um pouco a piada.

A verdade é que não consigo imaginar uma sequela de echochrome de outra forma. A concepção é inteligente e existem pormenores deliciosos. Seria inútil criar um novo jogo baseado na premissa do primeiro, pois com a possibilidade dada ao utilizador de criar níveis e toda a base de conteúdos gerados pela comunidade fez com que qualquer sequela na mesma linha de ideias se tornasse, à partida, algo exaustiva. Também por isso foram adicionados novos modos de jogos em echochrome ii. Todos os puzzles podem agora ser resolvidos de 3 formas distintas: jogar de forma a resolver o puzzle chegando de um ponto A a um ponto B, apanhando todos os echos espalhados pelo cenário ou pintando os blocos da plataforma de forma a alcançar uma determinada percentagem de cenário pintado.

Publicidade

Comentários (9)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!