Apache: Air Assault

Aparelho colossal e temível.

Depois de recuperar IL-2 Sturmovik: Birds of Pray para as consolas, a produtora russa Gaijin Entertainment está de regresso aos simuladores de combate agora com Apache: Air Assault para a PS3 e Xbox 360. Em ambos os casos, estamos perante apostas seguras de títulos normalmente abundantes no PC, mas que por força do interesse da Activision em expandir o "portfolio" chegam agora a uma nova audiência, relativamente propensa para alimentar estas propostas de combate aéreo.

O domínio da simulação continua a ser o ponto mais forte, normalmente através de missões prolongadas, compostas por vários segmentos a superar antes de concluir a missão, sendo essencial dominar o processo de voo e combate destes aparelhos. O Apache é um helicóptero de combate desenvolvido pelo exército norte americano destinado a operar em cenários críticos. Trata-se de um aparelho que actua normalmente em coligação com forças terrestres; operações conjuntas que visam erradicar ameaças infiltradas em habitações. Dotado de metralhadoras e baterias de mísseis, a tripulação composta por dois pilotos é suficiente para garantir a aproximação até ao alvo e posteriormente desenvolver uma operação de ataque, tendo em vista alvos concretos.

À semelhança de IL2-Sturmovik, a Gaijin Entertainment suavizou a experiência por intermédio da opção treino, o modo que permite aos menos preparados para uma experiência deste calibre focarem a sua atenção na execução dos objectivos, sem grandes preocupações para com a estabilidade no ar do helicóptero. É claro que usufruído este jogo a partir de uma perspectiva realista irão encontrar um desafio suplementar, até porque as 17 missões que compõem a campanha abarcam imensos picos de dificuldade, não só pelas diferentes condições, ameaças e cenário, mas também pelos objectivos.

Para cada missão contam com 3 tentativas de recuperação caso sejam alvejados e derrotados. Prosseguem sempre a partir do ponto onde foram atingidos, o que acaba por ser melhor se estiverem perante uma missão que se prolongue para lá da meia hora. Contudo e falhado um objectivo, final ou intermédio, terão sempre de recomeçar a missão.

1

Combate ao narco-tráfico na América do Sul.

A campanha constitui a fatia de leão do jogo graças às 17 missões que irão percorrer. O nível de aprendizagem é suficiente para estabelecer as coordenadas iniciais, quer de voo e ataque. No que respeita à manipulação do aparelho, as notas fundamentais a reter passam pela distância ao solo, aceleração, travagem e imobilização temporária. Este processo torna-se mais difícil de realizar à medida que ajustam o grau de dificuldade e abrem uma série de imponderáveis como perda de estabilidade, manobras mais arriscadas, assim como ameaças permanentes a partir do solo, especialmente com os "rockets" lançados por humanos nos telhados ou noutros pontos.

Para manobrar o aparelho terão várias perspectivas de acompanhamento. O interior está bem detalhado, com manómetros que indicam elementos essenciais, ao passo que numa perspectiva de perseguição ficam sempre com uma ideia global da imponência do aparelho, artilhado até aos dentes. Convém salientar que irão utilizar o Apache nas suas diferentes versões e embora as diferenças sejam algo subtis, em termos de alteração no espaço de combate produzem algumas alterações, nomeadamente em termos de mobilidade e equipamento.

A actuação dos Apache num cenário de conflito implica não só boa capacidade para manobrar o aparelho no ar, como é fundamental dar uso às ferramentas de ataque, ou seja; metralhadoras e mísseis. Tudo é operado a partir do "cockpit" ou, pelo menos, pretende-se inculcar essa posição a partir da qual se fica com uma visão privilegiada sobre o terreno, numa espécie de raio-x que incide sobre o campo de acção. Dando uso ao sistema de pontaria devemos atacar os objectos móveis e alvos fixos assinalados a vermelho, através de metralhadora ou mísseis. Neste último caso e após o disparo de uma mão cheia deles há que esperar algum tempo até se fazer o carregamento. A metralhadora, por seu turno, possibilita disparos infinitos.

Comentários (4)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!