Eurogamer.pt

Football Manager 2011

Campeões, sim somos campeões.

Uma nova temporada futebolística é sempre sinónimo de novas esperanças e sonhos, novas aquisições, transferências, e claro, um novo jogo da série Football Manager da Sports Interactive. A cada lançamento perguntámos a nós próprios, o que há de novo? Será que justifica mais um investimento? É assim tão diferente do anterior? A resposta não é fácil, o jogo não é assim tão diferente, mas este ano as coisas também não são assim tão idênticas, já que existem alterações de peso, aperfeiçoamentos de relevo, e um novo caminho a seguir.

Custa sempre desembolsar os nossos ricos euros a cada nova época. Há até quem não o faça e espere mais um ano para que o investimento se justifique. Mas Football Manager 2011 vai mesmo conquistar todos os fãs da série, já que o conteúdo justifica bem a sua aquisição. A maioria das alterações torna a experiência de jogo mais intensa, mais fluída, mais suave e mais pessoal. É interessante verificar que FM 2011 tem a capacidade de atrair novos jogadores e ao mesmo tempo não desapontar os seus seguidores. Este ano a Sports Interactive dedicou muito do seu tempo à interacção "humana" com os jogadores, staff, e entidades/personalidades exteriores. Creio que existe uma maior humanização do jogo, tornando as relações interpessoais mais vincadas e complexas, mas ao mesmo tempo acessíveis devido à simplificação e ajudas por parte dos membros da equipa técnica.

Mais sobre Football Manager 2011

É fácil saber e observar o que se passa com o clube que controlamos. Somos colocados a par de tudo com notificações e sugestões, que podemos aceitar ou simplesmente ignorar. As conversas com os jogadores são agora mais profundas, detalhadas e mais longas, estes respondem com mais argumentos e pormenores, existindo assim um maior feedback das suas pretensões. Os jogadores são muito mais exigentes, mais "inteligentes" quando chega a hora de aceitar ou recusar um contrato ou dispensa.

A informação prestada pelo staff é também mais pormenorizada e com soluções fáceis de implementar, em poucos cliques podemos colocar um jogador a realizar trabalho específico, ou alterar um programa de treino, e até conversar com um jogador que está descontente por ser pouco utilizado. Estas tarefas são bem mais fáceis de realizar e muito menos penosas, mas a complexidade continua presente, para quem prefere aprofundar ao máximo as funcionalidades e opções do jogo.

Mas as relações humanas não se ficam por aqui, internamente. O relacionamento com a imprensa, com outros treinadores, e até com entidades exteriores é bem mais complexo, real e muito mais exigente. Há que pensar bem no que vamos responder às perguntas efectuadas pelos jornalistas. Podemos criar um mau relacionamento com a imprensa, criar amizades e até colocar treinadores no "fio da navalha". Todas as acções por nós realizadas vão influenciar o modo como os outros nos olham.

Publicidade

Comentários (20)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!